Imposto de Renda: O que você precisa saber

06/05/2022 às 15:38:50 • 7 min de leitura
Imposto de Renda: O que você precisa saber
E aí? Preparado para encarar o leão? Março e abril são os meses para você entregar a sua declaração do imposto de renda e por isso esse artigo serve para entender de vez o imposto de renda 2021.
 
1. O que é Imposto de Renda?
Como o próprio nome diz, o imposto de renda é um tributo pago pelos cidadãos ao governo sendo este valor uma parcela sobre os valores que ele recebeu ao longo do ano. O prazo de entrega vai até as 23h59min de 30 de abril.
 
1.1 Eu sou obrigado a declarar meu imposto?
A principal regra é: Se você recebeu mais do que R$ 28 mil 559 reais e 70 centavos no ano passado, então esse ano você tem que declarar o seu imposto de renda. Atenção, esse valor corresponde a uma média de R$ 2.379,98 por mês.
Ainda, se você recebeu mais do que 40 mil em verbas que são consideradas isentas de tributação (como distribuição de lucro, por exemplo), então também deve declarar o imposto de renda.
Nessas duas regras estão a maioria dos brasileiros, mas existem outras. São elas:
- Obtiveram, em qualquer mês, ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda, como imóveis vendidos com lucro.
- Realizaram operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas (investimentos).
- Tiveram, em 2020, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural.
- Tinham, em 31 de dezembro de 2020, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil.
- Passaram à condição de residentes no Brasil em qualquer mês e, nessa condição, encontravam-se em 31 de dezembro de 2020.
Se você está em dúvidas se deve declarar ou não, procure a ajuda do seu contador!
 
1.2 O que eu devo informar na declaração do Imposto de renda?
Se você tem que declarar, vai informar tudo o que teve de movimentação financeira no ano, ou seja, tudo o que você ganhou e o que você pagou no ano passado. Tudo mesmo, seja verba oriunda de aluguel, salário, aposentadoria, investimentos, até resgate de FGTS, recebimento de herança e valores recebidos ou pagos em ações judiciais.

Além dos rendimentos, você deve informar todos os seus bens, como terrenos, casas, apartamentos, veículos, joias acima de 5 mil reais e por aí vai.
Se você realizou investimentos na bolsa de valores que é a compra e venda de ações, também tem que declarar.
 
1.3 Como os dependentes influenciam a minha declaração?
Dependente é aquele, que como o nome diz, depende da sua renda. Podem ser: cônjuge; filho ou enteado até 21 anos ou de qualquer idade se for considerado incapaz; filho ou enteado que esteja cursando ensino superior ou escola técnica de segundo grau, até 24 anos de idade; tem muitos outros casos ainda, mas não vamos nos alongar muito nesse aspecto. Se você acredita que tem um dependente e quer saber se pode declarar ele no seu imposto de renda, traga o seu caso concreto para o contador analisar e orientar corretamente.
Certo, mas o que o dependente faz com o meu imposto?
Ele pode fazer com que determinado valor seja diminuído, deduzido da sua declaração. Ou seja, você vai pagar menos imposto por ter um dependente.
 
1.4 Restituição do imposto de renda
É comum que as pessoas paguem pequenas parcelas do imposto de renda durante o ano por meio de deduções diretamente na folha de pagamento.

Nesse caso, é possível pagar mais imposto do que o devido. Por exemplo, se você teve despesas médicas, odontológicas, despesas com dependentes e ao informar tudo isso na sua declaração, percebeu que você pagou durante o ano mais imposto de renda do que o que seria devido, então você vai receber a diferença de volta. A Receita Federal devolve esse valor até o final do ano.

A devolução é feita em lotes e quem declarou e pagou antes, recebe antes também.
 
1.5 Quanto de imposto eu vou pagar?
O valor é calculado conforme o seu rendimento. Quanto maior for o valor recebido, maior a alíquota do seu imposto.

Abaixo a tabela de cálculo do IRPF 2021.


1.6 Documentos para declarar o Imposto de Renda
- Documentos pessoais (RG, CPF, comprovante de residência e dados bancários);
- Informe de rendimentos (a empresa deve fornecer);
- Documentos pessoais dos dependentes (CPF obrigatório);
- Informe de rendimentos financeiros e de aplicações ou extrato de aplicações (fornecidos pelo banco);
- Comprovantes de despesas médicas (nome, endereço, CPF ou CNPJ do prestador, data e assinatura do médico caso não seja uma nota fiscal);
- Comprovantes de despesas com ensino;
- Extrato de Previdência Privada;
- Documentação do Plano de Saúde;
- Documentação de imóveis e veículos (inclusive financiados);
- Recibos de pagamento ou recebimento de aluguel;
- Recibos de doações;
- Incluir: Contrato social das empresas as quais é sócio; 
- Documentação de consórcios contemplados ou não; 
- Extrato do carnê-leão, caso seja autônomo.
 
1.7 E se eu não declarar, mas deveria ter declarado?
Então pode ser fiscalizado pela Receita e estará sujeito à multa que vai de R$ 165,74 até o máximo 20% do valor de imposto que seria devido.

Além, é claro, de ter que declarar o imposto e pagar o valor principal.
Sei que é bastante conteúdo, mas esses são os principais pontos de destaque da declaração do imposto de renda.

Se você está sujeito a declarar, procure o seu contador e fique em dia com o leão. 
 
OBS: A Razonet realiza a Declaração do Imposto de Renda apenas para clientes, se você é cliente Razonet clique para saber mais! 
 
Fonte: Receita Federal

Nós utilizamos cookies para melhorar sua experiência de navegação, servindo conteúdos personalizados e analizando nosso tráfego para melhorar a performance. Clique no botão "Estou ciente e aceito" para consentir com nossa utilização de cookies.